Author Archives: Clécio Oliveira

Nvidia legacy no Debian 11

Como sabem o Debian 11 foi lançado no ano passado, no mês de agosto. Desde então, estava protelando para atualizar, visto que a placa de vídeo do meu notebook não seria mais suportado pelo Bullseye, a nova versão do Debian.

De antemão, gostaria de deixar claro que a falta de suporte ao pacote da Nvidia não é culpa dos desenvolvedores do Debian GNU/Linux.

O motivo da falta de suporte foi devido as falhas informado pela equipe de segurança do Debian. Acredito, que também, a evolução da tecnologia, hardware entre outros, as placas Nvidia que precisam do pacote nvidia-legacy-340xx-driver perderam o suporte na última versão do Debian. Porém, o suporte aos drivers free Nouveau e Mesa continuam, pelo menos com o suporte, mas no meu caso não funcionou perfeitamente com a antiga placa de vídeo Nvidia que possuo no notebook, uma Nvidia 9300M GS.

No último final de semana, foi que eu decidi atualizar o meu Debian 10 para a última versão lançada. O meu Buster (nome do Debian 10) estava redondo, funcionando perfeitamente, da forma que eu configurei e personalizei. Porém, em busca das melhorias de softwares eu quis atualizar para o Bullseye. Como sempre a atualização é super amigável, basta apenas alterar a source.list com o nome da nova versão do Debian, executar os comandos> sudo apt updade && sudo apt upgrade.

Já tinha lido relatos na internet sobre o sucesso da instalação do pacote nvidia-legacy-340xx-driver no Debian 11. Só não me atentei para qual versão do Debian que estavam descrito, no caso o SID – versão instável do Debian utilizada para o desenvolvimento do mesmo. Para saber mais: https://www.debian.org/releases/index.pt.html

Sempre utilizei a versão estável do Debian. Sempre me atendeu em todos os aspectos pessoal, profissional. Mas, para contornar esse problema, tive que atualizar para a versão instável. Versão, que por sua vez é utilizada por muitas distribuições estáveis, que possui a características de terem softwares mais recentes.

Mesmo não sendo recomendado pela equipe do Debian, instalei o pacote nvidia-legacy-340xx-driver para a minha Nvidia que está funcionando perfeitamente. Abri mão de um maior controle e segurança pois infelizmente os drivers free Nouveau e Mesa não me atende. Ocorreu muito travamento, congelamento no qual é necessário força o desligamento da máquina, desempenho, entre outros. Vi em algumas postagens de usuários pela internet que também ocorreram com o mesmo ambiente gráfico que utilizo, o XFCE. Não testei com outros, então, já parti para a atualização da minha source.list e instalação maravilhosa do pacote proprietário dos drivers Nvidia da minha placa de Vídeo. Hoje, “rodando redondinho”. 😛

Portanto, caso tenha algum hardware do seu equipamento que não tenha mais suporte e seja possível instalar, “rodar” tranquilamente com a versão instável do Debian, eu recomendo utilizar tal versão sem dor de cabeça. Ou então, adquira um hardware melhor, o que não tem necessidade no meu caso já que esse notebook é utilizado apenas em casos específicos de lazer e pequenos trabalhos.
Existe também a possibilidade de não atualizar e ficar com o Debian 10, versão anterior que enquanto as atualizações de segurança estejam sendo fornecidas pela equipe oficial continua recebendo suporte. Após esse período, o projeto LTS – suporte de longo prazo que não é administrado pela equipe de segurança do Debian assume para estender a vida útil de todos os lançamentos estáveis do Debian para (pelo menos) 5 anos. Então é isso. Até um breve encontro.

Sobre as referências do que foi escrito, segue alguns links para maiores detalhes:

https://www.debian.org/releases/index.pt.html

https://wiki.debian.org/DebianReleases

https://www.debian.org/devel/testing.pt.html

https://wiki.debian.org/LTS

https://wiki.debian.org/NvidiaGraphicsDrivers

https://www.linuxcapable.com/pt/how-to-install-or-upgrade-nvidia-drivers-on-debian-11-bullseye/

AFK

Modem Roteador Opticom DSLink 486 – Firmware alternativo

Modem DSLink 486 – Firmware alternativo desbloqueado

Olá pessoal, após alguns dias sem postar estou de volta.

A algum tempo tive que mudar de casa e a operadora me forneceu um modem/roteador padrão que ocasionava muitos problemas: configuração perdida, queda da conexão entre outros. Sem contar do mesmo ter o firmware bloqueado, reduzidos que impõe limitações. Depois de tantas ligações, aborrecimentos, técnicos das operadoras que iam até o local trocava por um outro modem/roteador do mesmo modelo e o problema continuava, resolvi tentar solucionar por minha conta.

Me lembrei que tinha um dispositivo em casa mais antigo e compatível com a tecnologia atual, porém, também com firmware bloqueado. Esse dispositivo é o Opticom DSLink 486, após muitas brincadeiras, dias e noites alterando e em busca de firmware alternativos, hoje esse roteador encontra-se funcionando perfeitamente e com mais liberdade. Ainda mais que as operadoras estão bloqueando algumas páginas através de seus DNS.

Caso tenha esse modem/roteador e deseja outro firmware, desbloqueado pela operadora e deseja se livrar de uma vez dos problemas rotineiros causados por modens padrões utilizados pelas operadoras, por favor entre em contato que nós conversamos.

O Opticom DSLink 486 possui uma porta USB desativada. Caso deseje utilizar basta comprar uma porta e soldar. Com a porta USB é possível utilizar outros serviços como modem 3G, servidor de impressão, servidor DLNA e servidor de arquivos, incluso nesse firmware.

AFK

Pessoa chata, zumbi simpático

Num mundo cheio de pessoas querendo ser o que não é, de falsidades, cópias, devemos manter nossa essência e integridade. Lógico que cada pessoa possui os próprios valores, as próprias verdades, alguns valorizam o que outros desvalorizam. É a vida, porém existe aquele que valoriza tudo o que na verdade não valoriza nada.

Aquel(x) que não representa nada, cairá por nada. – Clécio Oliveira

Baseado na frase do filósofo Aristóteles que disse em tradução livre: Ter muitos amigos é não ter nenhum. Que por sua vez, possa ter influenciado outro filósofo chamado Louis Bourdaloue, que disse posteriormente algo parecido: “O amigo de todos não é amigo de ninguém”.

Mesmo com algumas divergências sabemos que não é possível ser um amigo verdadeiro para todos e devemos ser cautelosos com alguém que tenta agir assim. Afinal, como se pode confiar em alguém que é amigo do seu inimigo ou  desafeto? A questão não é sobre qualidade versus quantidade e nem em quem ou quantos você deve confiar. É apenas sobre comportamento de pessoas que tentam agradar a todos, pessoa sem sal, sem opinião, política.

Às vezes, a amizade exige uma escolha de lado em um conflito, a defesa de duras verdades, a manutenção de algum segredo, a presença em tempos difíceis, a vontade de desejar o bem para alguém mesmo que não a tenhamos, a promessa de lealdade ou alguma outra ação difícil. Você não pode fazer tudo isso para o mundo todo. Isso porque,  você se desgastará e esgotará, e o mais importante, você não pode suportar dois lados opostos.

E porque fazer tal escolha? Por sua própria essência, de suas verdades já ditas acima, gostos, modo e jeito natural de ser e de viver. Quando se age politicamente sendo “bonzinho e amiguinho das pessoas” você é notado e nitidamente é visto como falso, aliado as ações de anular-se, torna-se um fantoche, um zumbi refém de outras pessoas.

É possível ser “amigável” com a maioria das pessoas em geral. Significa simplesmente tratar bem as pessoas, cumprimentá-las com um sorriso e estar aberto ao que elas querem dizer, ser educado. Isso é muito diferente da amizade. A verdadeira amizade requer uma escolha e um comprometimento. Muitas vezes, requer a escolha de uma pessoa em detrimento de outra.

Se alguém age como se fosse seu amigo íntimo, mas também age dessa maneira com alguém cujos interesses são contrários ao seu, isso é um enorme alerta. Não pense que você pode contar com essa pessoa e pense com cuidado antes de decidir confiar nela. Tal pessoa provavelmente não entende a verdadeira amizade ou está sendo intencionalmente duas caras.

A lealdade é uma grande parte da amizade e levando em consideração a bíblia que muitos dizem seguir, ela nos diz, não se pode servir a dois senhores (Matheus 6:24). As pessoas que agem de tal forma é mais ou menos como aquele que acende uma vela a Deus e uma outra vela ao Diabo.

Pegue sua máscara, pessoa chata e/ou zumbi simpático.

Faça a sua escolha ou não.

AFK

DeaDBeeF – O melhor reprodutor de música para Linux

Há algum tempo estou em busca de um player como o Foobar (meu player favorito, porém disponível apenas para windows) que possui algumas características essenciais para de uso. Dentre elas posso citar: totalmente personalizável, estrutura por pastas e leve. Encontrei, testei e gostei do DeaDBeeF.

O DeaDBeeF é uma player leve como dito anteriormente leve, usa pouca memória ram, é escrito em Ce C++ totalmente customizável pois seu design é totalmente personalizável, possui vários plugins com recursos  extras, suporta uma gama enorme de formatos sem contar que é multiplataformas, possui versão também para Android.

Recursos do DeaDBeeF (longe de ter todos os recursos)

  • mp3, ogg vorbis, flac, macaco, wv / iso.wv, wav, m4a / mp3 (aac e alac), mpc, tta, cd áudio, e muitos mais
  • nsf, ay, vtx, vgm / vgz, spc e muitos outros formatos populares de chiptune
  • Tags unicode totalmente suportadas (tanto utf8 quanto ucs2)
  • Suporte à cuesheet (arquivos .cue), incluindo detecção / conversão de charset
  • Tela limpa e rápida usando GTK2 e GTK3, você escolhe o que mais gosta!
  • Nenhuma dependências do GNOME ou do KDE
  • Minimização para a bandeja do sistema, com controle de volume de rolagem, etc
  • Arrastar e soltar, tanto na playlist quanto em outros aplicativos
  • Controle a reprodução a partir da linha de comando
  • Para maiores informações sobre o recursos: http://deadbeef.sourceforge.net/about.html

Instalação

  • Arch Linux e derivados

sudo pacman -S deadbeef

  • Debian e derivados

#Instale Repositório PPA: sudo add-apt-repositorio ppa: starws-box / deadbeef-player

#Atualize o sistema: sudo apt-get update

#Instale o pacote do player: sudo apt-get install deadbeef

Depois de instalado personalize a sua maneira e use o melhor player para Linux para as minhas necessidades.

AFK